Indústria Verde

AMBEV - Case Indústria Sustentável

Redução no uso da água

Ambev, que tem a água como principal matéria-prima, trabalha para diminuir o seu índice de consumo nas cervejarias e unidades fabris

A água é um recurso finito e vulnerável, que tem se tornado cada vez mais escasso e disputado. Ela pode e deve ser reutilizada, reciclada e corretamente tratada a fim de evitar maiores prejuízos ao meio ambiente, e posterior escassez ou inacessibilidade para muitos.

A redução e a boa utilização dos recursos hídricos pelo setor industrial são essenciais para minimizar os impactos ao meio ambiente. A indústria da cerveja no Brasil já vem adotando medidas eficazes para redução e reutilização do consumo de água.

A Ambev tem a água como principal matéria-prima e, há mais de 20 anos, trabalha para diminuir o índice de consumo do produto nas suas cervejarias e unidades fabris, com uma visão de sustentabilidade que prioriza uma gestão pautada pela redução no consumo, preservação de bacias hidrográficas e acesso à água potável.

As iniciativas da empresa estão alinhadas à estratégia da Confederação Nacional da Indústria (CNI) rumo a uma economia brasileira de baixo carbono. O projeto Indústria Sustentável da CNI se baseia em quatro pilares: transição energética, mercado de carbono, economia circular e conservação florestal.

Redução – Com investimento em inovação, tecnologia, escuta ativa, compartilhamento de melhorias operacionais e equipamentos tecnológicos de reuso, a Ambev evita o desperdício e conseguiu reduzir em 55% o consumo de água em suas plantas nos últimos 18 anos, superando a meta de eficiência hídrica estabelecida para 2025. A média de consumo de água para cada litro de cerveja produzida é referência mundial na indústria de bebidas.

Nas unidades de Anápolis (GO) e Uberlândia (MG), a água é reutilizada na irrigação da área de pastos de fazendas aumentando a produtividade por área. Em São Luís (MA), a água é reutilizada em uma indústria de alumínio. Em Águas Claras (SE), a água é utilizada para irrigação de áreas produtivas para uma pequena comunidade de agricultores. Já em Viamão (RS), essa água é utilizada para fertirrigação no cultivo de arroz. Também nas cervejarias de Santa Catarina, Ponta Grossa (PR) e Sete Lagoas (MG), esses efluentes são usados para gerar energia elétrica através de uma microturbina.

Um projeto inédito para reuso de efluente interno foi implementado na cervejaria de Jaguariúna (SP), em 2016, e depois ampliado para as cervejarias de Aquiraz (CE), Equatorial (MA), Guarulhos (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Sete Lagoas (MG).

A empresa também criou a água AMA, primeiro negócio social de uma grande empresa brasileira e que nasceu de uma parceria com o Yunus Social Business. A Ambev reverte 100% do lucro das suas vendas de AMA para projetos de distribuição de água potável. O projeto levou o Prêmio ECO, da Câmara Americana de Comércio (Amcham), em 2017. Atualmente, a AMA acumula lucro superior a R$ 5 milhões e apoia 57 projetos que abrangem todos os estados do semiárido, impactando positivamente a vida de mais de 223 mil pessoas.