Indústria Verde

Pequena revolução na hora da limpeza

Empresa de e-commerce inova ao oferecer produtos não-poluentes em cápsulas recicláveis e retornáveis

A crise climática exige mudanças concretas por parte da indústria. Não há mais espaço, por exemplo, para que se siga investindo na economia linear para lidar com externalidades negativas, tanto ambientais quanto sociais. Neste cenário, a economia circular surge como solução por meio de novos modelos de negócios e de processos de fabricação.

Foi com a economia circular em mente que os sócios-fundadores Marcelo Ebert e José Luiz Majolo fundaram a YVY, uma empresa de produtos de limpeza ultra concentrados, sem químicos e vendidos em cápsulas retornáveis e recicláveis.

Nada de ingredientes sintéticos, poluentes, nem de embalagens plásticas de uso único. Os materiais de limpeza da marca são produzidos levando-se em conta os ciclos biológicos da natureza e acondicionados em resistentes borrifadores reutilizáveis que a própria marca fornece. O produtos são, inclusive, em geral mais baratos do que os concorrentes sintéticos.

Ações como a da YVY estão alinhadas à estratégia da Confederação Nacional da Indústria (CNI) rumo a uma economia brasileira de baixo carbono, baseada nos pilares de transição energética, mercado de carbono, economia circular e conservação florestal.

Inovação – As cápsulas utilizadas com os produtos de limpeza voltam à fábrica da YVY por meio de um processo de logística reversa e são reprocessadas continuamente em novas cápsulas. Os produtos são adquiridos via internet, por assinatura, em kits padronizados ou customizados pelo cliente de acordo com suas necessidades particulares. Para completar, os produtos chegam na casa do cliente para a sua total comodidade.

“A YVY propõe uma nova forma de limpar a casa, mais simples, com máxima eficiência e mínimo de impacto ambiental – uma resposta aos novos tempos para um modelo que se esgotou”, comenta Marcelo Ebert, explicando que a marca surgiu inspirada numa tradição indígena: “A sabedoria guarani nos conta sobre uma terra sem mal, onde há comunhão entre o homem e a natureza”, revela. Não por acaso, a palavra yvy significa “terra” em tupi-guarani.

“Nossos produtos são inteiramente naturais, com ingredientes de origem vegetal de fonte renovável, como laranja, palma, palmiste, eucalipto, soja, trigo e óleos essenciais para as fragrâncias”, resume Marcelo. “Além disso, não utilizamos água – como acontece nos produtos tradicionais, que são cheios d’água – e, assim, emitimos menos CO2”, esclarece.

A YVY –  A empresa foi fundada em 2018 pelos empresários Ebert e Majolo, que vieram do mercado financeiro. Em 2007, Majolo deixou o setor para empreender a TerpenOil, que vende produtos de limpeza com ativos naturais para indústrias, shoppings, hospitais, escolas etc. Quatro anos depois, Marcelo Ebert se juntou à empreitada, apostando na venda final ao consumidor.

“Começamos do zero: tínhamos o plano de fundar e crescer a empresa sem dinheiro externo – e chegamos aos mil assinantes dois anos depois, em janeiro de 2020”, conta Ebert. O sucesso dos produtos foi tanto que a empresa logo alcançou a marca de sete mil assinaturas mensais ou bimestrais.

Em seu catálogo, a marca conta com desinfetantes, produtos para lava louça e lava roupa, limpa piso, limpeza pesada e multiuso, todos com o selo de qualidade da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), um certificado de produtos – reconhecido internacionalmente – que avalia a fabricação de produtos sustentáveis que causam menor impacto ambiental e à saúde.

“Quatro empresas globais gigantes ensinaram ao mundo que petroquímico com fragrância é sinônimo de limpeza”, conta Ebert. “A YVY levou muitos anos para ficar pronta, pois não aceitamos nada que fosse diferente de não ter ingredientes sintéticos e petroquímicos, e ser altamente eficiente e poderosa na limpeza”, conta Ebert. “Depois, pensamos na cadeia de produção: seria incoerente criar um produto que enchesse o planeta de mais plásticos”.

Atualmente a YVY conta com 15 funcionários, usando a estrutura da TerpenOil para a produção e embalagem dos produtos, distribuídos para todo o Brasil.