Indústria Verde

Danone - Case Indústria Verde

Danone investe em pilares ambientais e alcança certificação histórica

Unidade de Nutrição Especializada se destaca em neutralidade de carbono, redução da água e zero-resíduos para aterro

Com o crescimento populacional e o aumento do padrão do consumo de alimentos, as boas práticas sociais e ambientais se tornaram ainda mais importantes na produção de comidas e bebidas.

Ciente deste cenário e dos impactos ambientais que atividades industriais podem causar, as empresas adotaram a sustentabilidade como um requisito quase obrigatório. Na Danone, uma das maiores multinacionais de produtos alimentícios, a preocupação com a saúde do planeta está estampada na assinatura da companhia, ao lado do compromisso com a saúde das pessoas por meio da visão “One Planet, One Health” (Um planeta, uma saúde).

Como parte da estratégia de negócio da companhia, a Danone investiu fortemente em três pilares ambientais em sua unidade de Nutrição Especializada, localizada em Poços de Caldas, Minas Gerais: neutralidade do carbono, redução da água e zero-resíduos para aterro.

A fábrica, responsável pela produção de fórmulas lácteas e produtos de nutrição médica, é a primeira unidade da empresa no mundo a atender metas de sustentabilidade. Foi certificada pela Carbon Trust, uma consultoria independente de mudança climática global e sustentabilidade.

 “A Danone tem a sustentabilidade em sua essência desde o primeiro dia, conforme refletido em nosso investimento nas comunidades locais, no compromisso de nossos funcionários e em nossa colaboração com parceiros”, afirmou o CEO da Danone Brasil, Edson Higo.

“Estamos orgulhosos de que este trabalho tenha sido reconhecido pela Carbon Trust, com esta certificação tripla em Poços de Caldas, e esperamos os próximos passos em nossa jornada para atingir zero emissões líquidas de carbono até 2050”, completou.

A empresa está comprometida em alcançar zero emissões líquidas de carbono em toda a sua cadeia de valor até 2050 e está trabalhando ativamente para garantir que todas as suas unidades de produção em todo o mundo sigam o mesmo caminho e, por fim, reduzam seu impacto ambiental para proteger a saúde do planeta.

São iniciativas alinhadas à estratégia da Confederação Nacional da Indústria (CNI) rumo a uma economia brasileira de baixo carbono, baseada nos pilares da transição energética, mercado de carbono, economia circular e conservação florestal.

Autossuficiência – A unidade de Poços de Caldas opera totalmente por meio de eletricidade renovável, parte da qual é gerada pelos 1.500 painéis solares que cobrem os estacionamentos e as passarelas da fábrica.

Para reduzir o consumo de águaa fábrica de Nutrição Especializada possui um sistema de coleta e tratamento da água da chuva. Ele capta cerca de 4 milhões de litros de água da chuva por ano, garantindo que o local seja autossuficiente em relação às suas necessidades hídricas.

Para atingir zero lixo para aterro, o local de produção minimizou sua geração de resíduos e os separa em fluxos definidos para maximizar a reciclagem e garantir que 100% de todos os resíduos gerados sejam recuperados.

As demais emissões diretas de carbono da fábrica, bem como as decorrentes do deslocamento dos funcionários, são totalmente compensadas com o apoio a projetos de conservação desenvolvidos pela BioFilica. Trata-se de empresa brasileira que comercializa serviços ambientais e contribui para a criação e desenvolvimento de um mercado sólido e confiável de compensação de carbono florestal.

Certificação – A Danone é uma empresa multinacional líder em alimentos e bebidas, como produtos lácteos, base vegetal, águas e nutrição especializada. Ela é a primeira grande empresa de alimentos e bebidas, no Brasil, certificada como Empresa B, selo que comprova que a sua forma sustentável de fazer negócios fomenta e constrói um sistema econômico mais equitativo, regenerativo e inclusivo para as pessoas e para o planeta. O selo é concedido pelo Movimento Global de Empresas B, uma organização internacional independente.